Abordagens Estratégicas e Inovações Organizacionais em uma Instituição de Ensino Superior

Jusirmar Alves da Cruz, Márcia Beatriz Cavalcante, Dálcio Roberto dos Reis

Abstract


Este trabalho objetivou identificar quais inovações organizacionais foram implementadas, decorrentes de abordagens estratégicas adotadas ao longo do período de 2008 a 2012, em uma Instituição de Ensino Superior. No referencial teórico utilizou-se para apoiar este estudo: a abordagem estratégica nas organizações; os principais tipos de inovação de forma geral e a inovação organizacional, com a implantação de técnicas de gerenciamento e a introdução de estruturas organizacionais modificadas. Quanto ao método proposto, este estudo referente à natureza dos dados é qualitativo. Quanto aos procedimentos é não experimental (ex-post-facto). Com relação ao número de momentos ou pontos no tempo em que os dados foram coletados, a análise é longitudinal. Quanto às técnicas de pesquisa empregadas, para coleta dos dados optou-se por fontes primárias e secundárias, aplicando entrevista com questionário semiestruturado. Para tratamento e análise dos dados primários aplicou-se análise de conteúdo e para os secundários análise documental. Os resultados possibilitaram: identificar as abordagens estratégicas adotadas ao longo do período de 2008 a 2012; identificar as inovações organizacionais, em específico a introdução de estruturas organizacionais modificadas e a implantação de técnicas de gerenciamento; bem como verificar as inovações organizacionais decorrentes das abordagens estratégicas. O estudo proporcionou informações empíricas referentes à inovação organizacional e às abordagens estratégicas, as quais permitiram verificar a busca por inovar, como uma das características do mundo atual que desafiam as instituições de ensino superior. Enfim, no ambiente acadêmico o estudo gerou a oportunidade de ampliar os conhecimentos de inovação organizacional, em específico da estrutura e das técnicas de gerenciamento.

Keywords


Instituição de Ensino Superior; Abordagem Estratégica; Inovação Organizacional; Estrutura Organizacional; Técnicas de Gerenciamento.

References


Alves, R. R., Castro, C. C., & Souto, C. L. (2014). Processo de institucionalização do curso de administração pública a distância em uma Universidade Federal. Revista de Administração Contemporânea, 18(1), 20-36.

Armbruster, H., Bikfalvi, A., Kindel, S., & Lay, G. (2008). Organizational innovation: The challenge of measuring non-technical innovation in large-scale surveys. Technovation, 28(1), 644-657.

Carvalho, H. G., Reis, D. R., & Cavalcante, M. B. (2011). Gestão da inovação. Curitiba: Aymará.

Crossan, M. M., & Apaydin, M. (2009). A multi-dimensional framework of organizational innovation: A systematic review of the literature. Journal of Management Studies, 47(6), 1467-6486.

Fayet, E. (2010). A. Inovação - Conceitos e Teorias. In Fayet, E. A. (Org.). Gerenciar a inovação: um desafio para as empresas. Curitiba: IEL/PR.

Financiadora de Estudos e Projetos. (2005). Manual de Oslo: diretrizes para a coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed. Brasília: Autores.

Financiadora de Estudos e Projetos. (1997). Manual de Oslo: diretrizes para a coleta e interpretação de dados sobre inovação. 2. ed. Brasília: Autores.

Gil, A. C. (2010). Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Gil, A. L., Arima, C. H., & Nakamura, T. W. (2013). Gestão: controle interno, risco e auditoria. São Paulo: Saraiva.

Gonçalves, C. A., Gonçalves Filho, C., & Teixeira, M. (2006). Estratégia empresarial: o desafio das organizações. São Paulo: Saraiva.

Goulart, I. B., & Papa Filho, S. (2009). Gestão de instituições de ensino superior: teoria e prática. Curitiba: Juruá.

Gumusluoglu, L., & Ilsev, A. (2009). Transformational leadership, creativity, and organizational innovation. Journal of Business Research, 62(1), 461-473.

Hall, R. H. (2004). Organizações: estruturas, processos e resultados. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Hanashiro, D. M. M., Tchenra, A. H., & Custódio, I. (2000). Mudança na organização do trabalho da área de informática: desafios e oportunidades para uma atuação estratégica. Revista de Administração Mackenzie, 1(1), 27-49.

Llatas, M. V. (2012). OSM: Organização, Sistemas e Métodos. 1. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Luongo, J. (2011). Gestão da qualidade em saúde. 1. ed. São Paulo: Rideel.

Mintzberg, H., Ahlstrand, B., & Lampel, J. (2010). Safári de estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. 2. ed. Porto Alegre: Bookman.

Natume, R. Y., Carvalho, H. G., & Francisco, A. C. (2008). O uso de práticas de gestão de tecnologia e inovação em uma empresa de médio porte do estado do Paraná. Revista de Economía Política de las Tecnologías de la Información y Comunicación, 10(1), 1-23.

Oliveira, M. A. (2010). Comportamento organizacional para a gestão de pessoas: como agem as empresas e seus gestores. São Paulo: Saraiva.

Patton, M. Q. (1990). Qualitative Evaluation and Research Methods. London: Sage.

Peña, V. T., & Morillo, J. (2007). La Complejidad de Análisis Documental. Información, Cultura y Sociedad.

Pinsonneault, A., & Kraemer, K. L. (1993). Survey research in management information systems: an assessment. Journal of Management Information Systems.

Puglisi, M. L., & Franco, B. (2005). Análise de conteúdo. 2. ed. Brasília: Líber Livro.

Santos, L. G. A., Rossoni, L., & Machado-da-Silva, C. L. (2011). Condicionantes estruturais dos relacionamentos intraorganizacionais: uma análise da influência sobre relações de comunicação e decisão. Revista de Administração Mackenzie, 12(1), 139-168.

Silva, R. (2009). Balanced scorecard - BSC: gestão de ensino superior, gestão profissionalizada e qualidade de ensino para instituições de ensino superior privado. Curitiba: Juruá.

Vijande, M. L. S., & Gonzalez, L. I. A. (2007). TQM and firms performance: An EFQM excellence model research based survey. Journal of Business Science and Applied Management, 2(2), 21-41.

Whittington, R. (2002). O que é estratégia. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Yin, R. K. (2010). Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman.


Full Text: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional