Simulation of Scenarios in the Pro-Reitoria of Management of People of an Institution of Higher Public Education of the West of Paraná, Brazil

Rafael Galvão Nojima, Carlos Eduardo Jacoby, Claudio Antonio Rojo

Abstract


In an environment of frequent changes, organizations are constantly influenced by the environment in which they operate. For higher education institutions the rule is the same, therefore, becomes essential to the adoption of effective strategies for your success. This technical report aims to the simulation of scenarios on the Office of personnel management of a Public higher education institution located in the Western region of Paraná. For this, the Rojo model of simulation scenarios (ROJO, 2005) on this pró-reitoria, since the practice of simulation scenarios was not part of your strategic planning. As a contribution, this intervention resulted in the formulation of strategies for three scenarios designed: a pessimist, an intermediary and an optimist. In the end, drew up a plan of action containing goals aligned with strategies to minimize or take advantage of future contingencies.


Keywords


Strategy; Scenarios; Institution of Higher Education.

References


Ansoff, H., & McDonnell, E. J. (1993). Implantando a administração estratégica. São Paulo: Atlas.

Brandalise, L. T., Rojo, C. A., Mata, D. M., & Souza, A. F. de. (2012). Simulação de cenários e formulação de estratégias competitivas: o caso do atacado Liderança. Revista Gestão e Tecnologia, 12(3), pp. 223-257.

Decreto nº 8.389, de 7 de janeiro de 2015 (2015). Dispõe sobre a execução orçamentária dos órgãos, dos fundos e das entidades do Poder Executivo até a publicação da Lei Orçamentária de 2015. Brasília, DF. Recuperado em 10 de maio, 2017, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Decreto/D8389.htm

Cebrián, M. S., & Cerviño, E. F. Un análisis de la flexibilidad del cuadro de mando integral (CMI) em su adaptación a la naturaliza de las organizaciones. Revista Iberoamericana de Contabilidad de Gestión. 2(4).

Certo, S., & Peter, J. P. (1993). Administração estratégica: planejamento e implantação da estratégia. São Paulo: Makron Books.

Costa, A. P. P. da. (2001). Contabilidade gerencial: um estudo sobre a contribuição do Balanced Scorecard. Dissertação de mestrado. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Denzin, N. K., & Lincoln, Y. S. (2006). O planejamento da pesquisa qualitativa: teoria e abordagens. (2ª ed.). Porto Alegre: Artmed.

Ghemawat, P. (2000). A estratégia e o cenário de negócios: textos e casos. Porto Alegre: Bookman.

Godoy, A. S. (1995). Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades: uma revisão histórica dos principais autores e obras que refletem esta metodologia de pesquisa em ciências sociais. Revista de Administração de Empresas, 35(2), pp. 57-63.

Gonçalves, R. R., Torres, A. P., Rodrigues, M. R. A., & Zygielszyper, N. R. (2011). Cenários econômicos e tendências. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Hoss, O., Bromberger, V., Rojo, C. A., & Sousa, A. F. (2012). Simulação de cenários: estudo nas fontes de recursos da fundação de apoio à educação, pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico da universidade tecnológica federal do Paraná campus Pato Branco. Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE, 11(3), pp. 172-204.

Mintzberg, H., Lampel, J., Quinn, J. B., & Ghoshal, S. (2006). O processo da estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. (4ª ed.). Porto Alegre: Artmed.

Oliveira, D. de P. R. de. (1999). Planejamento estratégico: conceitos, metodologia e práticas. (14ª ed.). São Paulo: Atlas, 1999.

Porter, M. E. (1986). Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. (7ª ed.). Rio de Janeiro: Campus.

Rojo, C. A. (2005). Modelo para simulação de cenários: uma aplicação em instituição de ensino superior privada. Tese de doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Sokoloski, P. K. M. (2007). O relacionamento entre incerteza ambiental percebida, estratégia organizacional, grupos estratégicos e desempenho. Dissertação de mestrado. Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR, Brasil.

Tachizawa, T., & Rezende, W. (2002). Estratégia empresarial: tendências e desafios – um enfoque na realidade brasileira. São Paulo: Makron Books.

Thiollent, M. (2011). Metodologia da pesquisa-ação. (18ª ed.). São Paulo: Cortez.


Full Text: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Iberoamerican Journal of Strategic Management  e-ISSN: 2176-0756

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional